Ano Europeu dos Cidadãos

Foto

Organizado pela Escola Secundária Carlos Amarante (Biblioteca Escolar e Grupos de Educação Especial – 910, 920, 930) e Centro Europe Direct de Ponte de Lima, decorreu durante a manhã do passado dia 03-05-2013, no Auditório da Escola Secundária Carlos Amarante, Braga, o Seminário “Cidadania: Uma pedra no caminho?”, com a finalidade de relembrar os vinte anos sobre a inclusão da Cidadania Europeia consagrada no Tratado de Maastricht, assinado em Fevereiro de 1992. A Comissão Europeia propôs que 2013 fosse o Ano Europeu dos Cidadãos. A importância desta iniciativa passa por renovar e sensibilizar os europeus para os direitos que lhes assistem enquanto cidadãos da União, ou seja, que cada cidadão europeu conheça melhor os seus direitos para saber, com esse conhecimento, exercê-los e ter uma voz ativa na definição das prioridades europeias e das próprias políticas.

Neste seminário, foram debatidas as questões relativas à cidadania europeia e ao futuro da europa, destacando-se os desafios específicos que os cidadãos com deficiência enfrentam bem como a sua capacidade para os vencer.

No primeiro Painel, “Que Caminhos para a Europa”, moderado por Paulo Monteiro, diretor do jornal Correio do Minho, Abraão Veloso, do Centro Europ Direct, colocou em evidência o papel dos Centos no processo da construção europeia, nas suas funções de defesa e apoio aos cidadãos europeus. Seguiu-se-lhe deputado europeu José Manuel Fernandes que defendeu um “crescimento” que seja “inteligente”, “inclusivo” e “sustentável”, afirmando que “não é possível crescimento sem ser inclusivo”, pois “nesta caminhada ninguém deve ficar para trás”, frisou o eurodeputado.

O segundo Painel, “As pessoas com deficiência e a cidadania ativa: Que Caminhos?, trouxe-nos as maiores surpresas. Moderado por Ana Magalhães, professora especializada na Área da surdez que, com contagiante entusiasmo, transmitiu as suas experiências e as suas vivências no ensino especial. De registar a capacidade de comunicação da Marisa Martinho, uma surda profunda que falou sobre a sua vivência com surdos noutras partes do mundo e sobretudo alertou a assistência para o facto de ainda haver um longo caminho a percorrer no nosso país. Neste painel tivemos ainda a oportunidade de conhecer a capacidade de comunicação da Eliana Teixeira que em língua gestual explicou o seu trajeto para se tornar pintora, cuja criatividade esteve bem expressa.

A CERCIFAF colaborou com a organização na sessão de Encerramento, tendo o GEDRAC – Grupo de Expressão Dramática e Corporal da CERCIFAF, apresentado a coreografia “Caminhando pela Europa”, ao som do Hino da Europa e um número de expressão corporal, que tem como fundo musical a canção “A Moment Lost” de Enya, que mereceram fartos aplausos.

Isabel Barreto

Reporte Fotográfico

2013-05-03_01
2013-05-03_02
2013-05-03_03
2013-05-03_04
2013-05-03_05
2013-05-03_06
2013-05-03_07
2013-05-03_08
2013-05-03_09
2013-05-03_10
2013-05-03_11
2013-05-03_12
2013-05-03_13
2013-05-03_14
2013-05-03_15
2013-05-03_16
2013-05-03_17
2013-05-03_18
2013-05-03_19
2013-05-03_20
2013-05-03_21
2013-05-03_22
2013-05-03_23
2013-05-03_24
2013-05-03_25

 

Arquivo ORG

| Página optimizada para uma resolução de 1360x768 ou superior. | Google Chrome v.22 ou superior. | Webmaster roger@cercifaf.pt |